Abrir Menu

Internet das Coisas e seus benefícios em Field Service

Hoje, a Internet das Coisas, Internet of Things (IoT), representa uma das tecnologias mais utilizadas e visadas por empresas mundialmente. De acordo com pesquisa da Business Insider, haverá mais de 55 bilhões de dispositivos conectados à Internet das Coisas até 2025.

Em Field Service, sua aplicação tem crescido diariamente, já que permite a migração de um formato “quebra e conserta” para um modelo que atrela monitoramento e manutenção preventiva, reduzindo custos de reparos com quantidade inferior de deslocamentos dos técnicos. Inovação, proatividade, responsividade e eficiência representam algumas de suas principais qualidades, permitindo foco da empresa em processos que não podem ser automatizados.

Continue a acompanhar nosso artigo e entenda quais são os principais benefícios da aplicação de Internet das Coisas às estratégias de Field Service de seu negócio.

Integração entre profissionais e dispositivos

Após registrar todos os dispositivos que a empresa deseja manter conectados, necessários para as operações de serviços em campo, é possível se beneficiar de integração entre a equipe, que adotará essas tecnologias também em aplicativos móveis.

Uma vez em conexão, com ferramentas como Connected Field Service for Dynamics 365, da Microsoft, todos os dispositivos permanecem em nuvem privada. Assim, os agentes ficam aptos a definir os principais dados de que a empresa necessita para ajustar seus KPIs, com tempo de inatividade mínimo e alertas instantâneos.

Segurança

Até 2020, pesquisa do Gartner estima que o comprometimento com segurança em Internet das Coisas representará cerca de 20% dos custos da área, respeitando os requisitos da arquitetura e implementação de IoT.

Devido ao grande volume de dados de diferentes usuários que reúne, a utilização de Internet das Coisas deve ser segura, implementada por profissionais qualificados, viabilizando o compartilhamento de informações sem comprometer os processos.

Adaptável a diferentes mercados

Ainda que boa parte dos investimentos em IoT, hoje, esteja concentrado nas indústrias de manufatura e transporte, a tendência é de crescimento também em outros setores.

Levando-se em consideração aspectos como a satisfação do cliente, o investimento total no serviço e o retorno esperado, a Internet das Coisas pode substituir aplicações e processos antigos para somar forças a outras ferramentas que já sejam utilizadas para gestão de serviços em campo, como o Field Service.

É certo, ao fim, que as novas gerações veem potencial na Internet das Coisas para melhorar o desempenho de seu trabalho. Enquanto clientes, sabem que a acessibilidade e a resolução ágil cria a necessidade de uma cultura que valoriza seu protagonismo em negócios bem-sucedidos e abre as portas para incremento da inteligência e da inovação do mercado, cujas capacidades, com Field Service e IoT, só tendem a evoluir.

Leia mais sobre Field Service e importância do engajamento do cliente em nosso blog.