Abrir Menu

5 dicas de como ter resultados com Microsoft Social Engagement

Por Ana Beatriz Ferreira

Extremamente popular na pauta das novas estratégias de negócios, o ambiente das redes sociais também é, paralelamente, bastante hostil e desconhecido a algumas empresas. Neste sentido, com a intenção de torná-lo familiar e converter o seu uso em insights que auxiliem na conquista de clientes, surgem ferramentas como Microsoft Social Engagement, que visa a auxiliar os profissionais de vendas, marketing e serviços na obtenção de dados a respeito dos comentários, das críticas e das sugestões que seus clientes têm realizado em plataformas como Facebook, Twitter, canais de notícias e blogs.

Para fazer uso de todo o seu potencial, a Futurum realiza abaixo uma seleção de dicas que podem auxiliar sua empresa a melhorar as estratégias e a obter resultados com as redes sociais através da implantação desta ferramenta.

  1. Monitore a empresa, seus principais clientes e permaneça atento à concorrência
    Por meio de tópicos de pesquisa, os usuários têm a oportunidade de acompanhar a reputação da marca nas mídias, além de diversos outros temas que sejam de seu interesse. Microsoft Social Engagement pode ser uma alternativa eficaz para monitoramento de campanhas sazonais, engajamento de influenciadores e até mesmo períodos eleitorais, para órgãos públicos. Assim, recomenda-se que, de acordo com o plano de metas estabelecido, a ferramenta também seja empregada para acompanhar perfis de clientes potenciais e, em um mercado naturalmente competitivo, qual é o potencial em ambientes de redes sociais de empresas da concorrência. Assim, torna-se mais fácil lapidar as práticas e a conduta online.
  2. Use palavras-chave
    Para encontrar com maior eficácia as mensagens que têm sido disseminadas a respeito da empresa, a utilização de palavras-chave é ideal para rastrear aquelas que estejam mais ligadas ao filtro e ao tópico de pesquisa desejado. Utilizá-las em fan pages e no Twitter, por exemplo, as populariza e faz com que os clientes, ao realizarem referências à marca, também as propaguem.
  3. Personalize a análise e filtre os dados que possuírem maior relevância.
    Desde que Microsoft Social Listening se tornou Microsoft Social Engagement, a diversidade e a riqueza de dados na parte analítica foi uma das características mais observada – e apreciada por seus usuários. Desta forma, a partir da personalização, que permite visualização de gráficos bem estruturados confore tópicos de pesquisas, mensagens, redes sociais, idiomas, localização e perfis, a empresa filtra e emprega aqueles que gerem mais resultados a seus negócios. Se há uma estratégia focada nos usuários do Twitter, o monitoramento aplicado especificamente a esta rede será mais eficaz que aquele obtido pelo filtro de idioma, por exemplo.
  4. Para entender o que vem das redes sociais, seja social.
    Embora a dica pareça óbvia – e de certo modo até seja – não basta que os profissionais e a empresa monitorem o que vem de Twitter, Facebook, YouTube e blogs se também não tiverem uma cultura e, principalmente, uma presença significativa nestes ambientes. Assim, é importante que a equipe estabeleça uma conduta para tais locais e, a partir daí, se consolide com os aspectos que a diferenciam da concorrência.
  5. Integração com Microsoft Dynamics CRM
    Voltado fundamentalmente à gestão de relacionamento com o cliente, o software de CRM pode realizar uma integração com Social Engagement, o que permitirá acréscimento da ferramenta ao painel de controle. A partir daí, a Microsoft disponibiliza ao usuário a opção de incluir os insights sociais e os relatórios da empresa, consequentemente, se tornam mais significativos, melhorando o pipeline de vendas e a fidelização.