Abrir Menu

Cinco preceitos da corrida aplicados ao CRM

Por Ana Beatriz Ferreira

A corrida, especialmente a de rua, tem ganhado nos últimos anos uma quantidade cada vez maior de praticantes em grandes cidades, por exemplo, como uma eficaz válvula de escape à rotina estressante de trânsito e congestionamentos.

Sua popularidade, afinal, não se dá à toa, uma vez que é capaz de provocar resultados satisfatórios, quando corretamente praticada, num período não muito longo, o que impulsiona o atleta amador a seguir em frente e a arriscar à procura de novos desafios.

Aplicável a diversas situações da vida, na Futurum pensamos que também é possível fazer uma analogia da filosofia de CRM com alguns preceitos básicos que todo corredor deve seguir em prol de qualidade de vida e de bons resultados, diretamente relacionados à saúde e ao bem-estar.

A seguir, de forma bem-humorada, seguem alguns conselhos sobre os quais o leitor poderá refletir tanto em sua corrida quanto no processo de implementação da Gestão de Relacionamento com o Cliente.

  1. Planeje-se adequadamente e comece devagar Para começar a correr, é imprescindível que haja uma preparação física adequada, bem como aquecimento e alongamento corretos, os quais impedirão, na maioria das vezes, lesões musculares que possam desestimular o corredor. Desta forma, escolha os equipamentos adequados, como tênis e roupas, e comece lentamente, com seus limites sempre em vista. Numa implementação CRM, não é diferente. Estude quais são as necessidades e os objetivos de sua empresa com a técnica, conheça seus clientes e leve o tempo necessário para fazer um bom planejamento orçamentário e de campanhas, de modo a evitar problemas no futuro.
  2. O treinamento é essencial Há uma infinidade, em meio a corredores amadores, dos chamados “atletas de fim de semana”, aqueles que passam longe, por falta de tempo ou de vontade, dos esportes durante o cotidiano e resolvem fazer uma meia-maratona num sábado ensolarado. A maior falha deste grupo mencionado é subestimar o treinamento, que é essencial para melhorar a performance do atleta e, principalmente, fazê-la com qualidade, sem riscos à saúde. Numa implementação de Gestão de Relacionamento com o Cliente, é comum que algumas empresas valorizem demasiadamente o software e subestimem o treinamento dos usuários que lidarão com ele. Assim, futuramente, a probabilidade de que a solução não ofereça resultados é muito grande e a frustração, neste caso, é garantida. Apenas pessoas bem treinadas serão capazes de lidar com pessoas interessadas na prestação de seus serviços.
  3. Esteja atento aos batimentos Como atividade que acelera os batimentos cardíacos, é essencial medi-los e fazer um acompanhamento com instrutores de educação física e aparelhos que possam indicar que a corrida tem sido executada corretamente, sem danos ou exageros ao coração do atleta. Em CRM, a pulsação, especialmente das reações de clientes a e-mail marketing e às publicações de redes sociais, como Facebook e Twitter, por exemplo, são fundamentais para compreender os rumos que as campanhas planejadas estão tomando. Com um bom feedback, há mais garantias de se estar no caminho certo. Com uma pulsação negativa, não se deixe enganar: mude suas técnicas.
  4. Observe a concorrência, mas foque em si mesmo Quando o atleta participa profissionalmente de uma prova ou simplesmente deseja testar seus limites ao desafiar os concorrentes e chegar, quem sabe, ao pódio, ele deve estar, sim, atento à velocidade e às técnicas com as quais os outros corredores se desenvolvem. Esta observação, entretanto, não é a chave do sucesso, mas sim o autoconhecimento. Para vencer, tanto em corrida quanto em CRM, conheça a concorrência, todavia principalmente conheça a si mesmo. Tenha em mente qual velocidade deseja atingir, em que momento será capaz de ir mais rápido e sempre se reinvente, de modo a superar e a criar limites para vencer.
  5. Seja persistente e alcance a linha de chegada Com treinamento, planejamento de campanhas, acompanhamento de relatórios e autoconhecimento, a linha de chegada do sucesso parece menos distante e o caminho até ela, menos árduo. Alcançá-la se relaciona, enfim, a pilares fundamentais como perseverança, precaução e, claro, empenho, seja ele coletivo ou individual.